Mapa das lojas de bicicletas em Coimbra *atualizado*

(22 Março, 2013) Em geral para começar a pedalar qualquer bicicleta velha que tenhamos lá por casa serve. No entanto hoje apresentamo-vos um mapa das lojas de bicicletas existentes em Coimbra. Embora o número de utilizadores da bicicleta como meio de transporte diário não seja significativo para que as lojas o vejam como uma oportunidade, a situação parece estar a inverter-se.
Já se vê bicicletas citadinas de vários tipos e preços que se adequam facilmente às nossas necessidades. Podemos ainda dizer que todas estas lojas têm um mecânico que pode afinar travões e mudanças ou simplesmente remendar um furo.

(04 Novembro, 2016) Atualização: estamos felizes que desde que este mapa foi criado, há 3 anos, aumentaram o número de lojas de bicicleta em Coimbra! Pelo menos quatro novos estabelecimentos foram abertos entretanto, um sinal de que os tempos estão a mudar! 

Cicloficinas regulares em Coimbra

 

Foto: Bia Farão

Foto: Bia Farão

Uma das coisas que os envolvidos no Coimbr’a’Pedal gostariam de ver acontecer por aqui era o fortalecimento da cultura da bicicleta na cidade. Ao pensarmos em como podemos colaborar para isso, chegamos a conclusão que um bom começo seria promover ações regulares, que possam servir de ponto de encontro para os ciclistas urbanos.

Já há a Massa Crítica, que acontece mensalmente na última sexta-feira do mês e que vem aos poucos juntando mais pessoas. Inspirados na cicloficina que fizemos na primavera e nas mensagens que recebemos pela página do Facebook, achamos que era hora de Coimbra entrar no circuito de cicloficinas regulares! Então, a 1a quarta-feira do mês passa a ser a data garantida para afinar bicicletas, aprender sobre manutenção, compartilhar conhecimentos e conviver com outras pessoas que também gostam de pedalar pela cidade.

Na semana passada o evento aconteceu no Largo São João, no bairro de Celas. Passaram por lá seis pessoas e três bicicletas foram afinadas com ajustes nas marchas e travões, óleamento, e outros afins. Além da assistência, também houve muita conversa e algumas ideias para a volta das férias. Nessas horas é que eu vejo como confirma-se a teoria de que, para se apaixonar pela bicicleta, é só começar a pedalar! Era uma animação a discutirmos roteiros, passeios, estacionamentos entorta-rodas, aquele vento delicioso na cara ao descer uma ladeira… eu não falo pelos outros que ali estavam, mas admito com orgulho: sou mesmo uma ciclonerd! 😀

Quem perdeu essa, não se preocupe, a próxima cicloficina acontece no dia 03 de setembro, das 18h as 20h na Casa das Artes da Fundação Bissaya Barreto. Até lá!

Saiba mais sobre cicloficinas… (retirado do site da Cicloficina)

O que é? É uma iniciativa informal, e aberta a todos os que nela queiram colaborar. É um serviço de assistência mecânica prestado à população ciclista, e funciona apoiada no tempo, dedicação e mais valias dos voluntários que a fazem acontecer.

 Qual o objectivo?

  •  Promoção do uso quotidiano da bicicleta, dando-lhe visibilidade.
  • Animação da rua e da vida colectiva do local onde decorre a Cicloficina.
  • Aumento das interacções e fortalecimento das relações da comunidade.
  • Fortalecimento da autonomia dos utilizadores de bicicleta.

Quem faz? Voluntários. Ciclistas, pessoas com apetência e à vontade com bicicletas, ferramentas, mecânica, disponibilizam-se a ajudar outras com menos experiência, recursos ou vocação para essas lides.

Foto: Bia Farão

Foto: Bia Farão

Aprendendo e compartilhando saberes nas Cicloficinas

Bicicletas, ferramentas, saberes e boa vontade na Cicloficina de Coimbra em Abril.

Bicicletas, ferramentas, convivência, saberes e boa vontade na Cicloficina de Coimbra em Abril.

Olá olá leitores do Coimbr’a’pedal! Depois de alguns meses parado, nosso blog está de volta a ativa e eu sou a mais nova colaboradora. Então que tal começarmos com uma curta apresentação? Me chamo Bia Farão, sou brasileira-canadense e recém-chegada a Coimbra. Antes de me mudar para cá vivia em Londres e foi lá que realmente abracei a bicicleta como meio de transporte. Tenho muitas histórias pra contar das aventuras sobre duas rodas na chuvosa capital inglesa, mas estas ficam para outra hora…

Queria aproveitar este primeiro post para falar sobre como um desabafo frustrado acabou gerando uma tarde de ótimos aprendizados. Espero que a escrita abrasileirada não incomode ninguém 🙂

Ao chegar em Coimbra, o marido e eu achamos duas bikes guardadas na garagem da sogra, mas que precisavam de uma boa revisão para saírem às ruas com segurança. Ele lembrava-se de uma bicicletaria na baixa e lá descemos empurrando as magrelas. Surpresa a nossa quando descobrimos que naquele local não havia uma oficina, e os consertos eram em outra loja láááá na circular externa. Ou seja, muito longe para empurrar. Sem um carro no qual coubessem duas bicicletas, me exasperei e soltei um desabafo na página do Facebook da Massa Crítica Coimbra. Recebi várias mensagens solidárias de pessoas oferecendo boleia às oficinas e cheguei até a ficar com vergonha do post, até que um dos membros do grupo mandou uma excelente ideia: e se fizéssemos uma cicloficina aberta para quem quisesse colaborar? Achei genial! Isso transformava o meu problema individual em uma oportunidade para outras pessoas adquirirem/compartilharem conhecimentos sobre manutenção e mecânica.

Depois de uma troca de mensagens, resolvemos fazer a coisa acontecer. Inspirados nas Cicloficinas iniciadas em Lisboa, organizamos no dia 13 de abril uma primeira tentativa aqui em Coimbra para este ano. Depois, fiquei sabendo que no ano passado houve uma mini-ciclooficina na massa critica de Maio, ou seja, interesse certamente havia!

Formamos um pequeno mas empenhado grupo de cinco pessoas. Cada um levou o que tinha de ferramentas, saberes e, principalmente, muita boa vontade! Trocamos pneus, passamos óleo, ajustamos marchas e freios, consertamos correntes, enfim, uma tarde produtiva. Acho que saímos todos satisfeitos com a iniciativa. Além do lado prático, foi uma convivência super agradável com gente que também compartilha o gosto pelo ciclismo urbano.

Resolvemos que por hora as cicloficinas serão organizadas espontaneamente. Já faz mais de um mês e o verão está chegando (assim esperamos!), quem alinha para uma segunda edição do ano?

Saiba mais sobre cicloficinas… (retirado do site da Cicloficina)

O que é? É uma iniciativa informal, e aberta a todos os que nela queiram colaborar. É um serviço de assistência mecânica prestado à população ciclista, e funciona apoiada no tempo, dedicação e mais valias dos voluntários que a fazem acontecer.

Qual o objectivo?

  • Promoção do uso quotidiano da bicicleta, dando-lhe visibilidade.
  • Animação da rua e da vida colectiva do local onde decorre a Cicloficina.
  • Aumento das interacções e fortalecimento das relações da comunidade.
  • Fortalecimento da autonomia dos utilizadores de bicicleta.

Quem faz? Voluntários. Ciclistas, pessoas com apetência e à vontade com bicicletas, ferramentas, mecânica, disponibilizam-se a ajudar outras com menos experiência, recursos ou vocação para essas lides.