Texto tipo para solicitar estacionamentos para bicicletas

Já chegou em algum lugar e não tinha onde estacionar a bicicleta? Acho que todos nós já sentimos falta de locais adequados para guardar as biclas, então que tal fazer alguma coisa para mudar essa situação? Uma ação rápida e fácil (nem precisa sair da frente do computador!) é enviar uma email/carta ao estabelecimento em questão para chamar a atenção sobre o assunto. E pra simplificar ainda mais a vida de todos, propomos aqui um texto tipo a ser utilizado, que destaca a importância do equipamento correto.

Tem como ser mais prático? Faz CTR+C / CTR+V aí no seu teclado 😀

Exmos Srs,

Estive recentemente na vossa [loja/escola/serviço] e verifiquei que não tem estacionamento para bicicletas, como tal venho solicitar a colocação de estacionamentos para bicicletas seguindo as normas recomendadas a nível europeu e internacional.

Relembro que existe uma resolução da Assembleia da República n.º 14/2012, que recomenda ao Governo a promoção da mobilidade sustentável com recurso aos modos suaves de transporte, nomeadamente através de medidas práticas que garantam efectivas condições de circulação aos seus utilizadores e o reforço da sua segurança. Os pontos 3 e 4 referem nomeadamente:

3 — Proceda à salvaguarda da componente de mobilidade sustentável (em especial os modos suaves — bicicleta e pedonal) nos instrumentos de ordenamento do território, planeamento urbano e viário em colaboração com as autarquias, assim como na definição das políticas energéticas e ambientais, prevendo soluções facilitadoras do uso dos modos suaves de transporte.

4 — Reconheça a necessidade de promover uma maior adaptação dos edifícios e do espaço públicos, de forma a potenciar a utilização de meios de transporte alternativo, nomeadamente da bicicleta.

Para mais informações sobre o correto equipamento (em «U» invertido) a ser usado no estacionamento de bicicletas, por favor, consultem os documentos seguintes que obedecem a todas as normas internacionais sobre parqueamento de bicicletas:

Não façam como muitos lugares, que instalam os chamados “entorta rodas”, que é a pior coisa que existe para prender uma bicicleta.

O investimento necessário é insignificante quando comparado com o valor investido no parqueamento automóvel (garagens subterrâneas e exteriores e área total ocupada), mas com claros benefícios ao nível ambiental, de saúde, económico e social.

Aproveito para enviar o contato de uma empresa que fornece o correto equipamento (estacionamento e parqueamentos em «U» invertido):

Aguardo com expectativa a instalação dos equipamentos adequados.

Sem outro assunto de momento,

Apresento os meus melhores cumprimentos

[SEU NOME!]

Diário as Beiras: Advogada com muita pedalada

Bicicletas nos média mais uma vez! No dia 16, o Diário as Beiras publicou notícia sobre a advogada Sofia Portilho Soares, que vai de bicicleta para o trabalho todos os dias em Figueira da Foz. A notícia descontrói vários mitos e preconceitos sobre o ciclismo urbano, por exemplo que mulheres tem medo de andar de bicicleta, que só pedala quem não tem dinheiro para carro, ou que se deslocar de bicicleta é lento.

Veja a notícia completa e deixa tua opinião!

Diário Beiras_16 de Outubro de 2014

Diário Beiras_16 de Outubro de 2014 2

Balanço da Cicloficina de Outubro

Mais uma edição de sucesso! Apareceram aproximadamente 20 pessoas e houve bastante interesse dos meios de comunicação. A cobertura da Agência Lusa foi aproveitada por 4 sites de notícias e ainda aguardamos uma matéria da ESECTV que deve ir ar na RTP2 em breve.

Esta divulgação é importante não tanto pela visibilidade do evento em si, mas para mostrar que há sim pessoas que utilizam a bicicleta como meio de transporte em Coimbra e para desmistificar as “barreiras” que sempre são mencionadas quando se fala em pedalar por aqui.

Um dos objetivos das cicloficinas – além da manutenção – é mesmo de juntar pessoas que compartilham o interesse pelo ciclismo (urbano ou não), para que sejamos uma força visível. “Existirmos” enquanto grupo de interesse por sua vez fortalece o ativismo em torno de propostas para melhorar as condições para se andar de bicicleta.

Por essas e por outras que mês que vem tem mais! A próxima cicloficina é dia 5 de novembro, mas por hora ficamos com algumas fotos desta edição e os links para as coberturas jornalísticas. Até breve!

Oficina comunitária em Coimbra ajuda ciclistas a repararem bicicletas (João Gaspar, Agência Luso)

Fotos: Tiago Serra