Planeie a sua viagem #2

Para ajudar a pensar no melhor caminho para ir de casa para o trabalho de bicicleta, para a padaria ou para a casa de um amigo deixamos aqui um site que ajuda a planear as viagens, o cycleroute.

Fizemos um exercício simples da Rua Carlos Seixas até ao Pólo II, a zona mais complicada a nível de declives é a subida depois da Ponte Rainha Santa Isabel (onde está o pin amarelo). A plataforma permite ainda introduzir pontos obrigatórios de passagem para modelarmos o percurso à vontade.

1

 

 

Pedalar à chuva

rain-rambler-3

A propósito da discussão gerada no facebook do Coimbr’a’Pedal sobre que vestuário se deveria usar em dias de chuva propomos um guia de acessórios para ajudar no próximo Inverno. Em primeiro lugar é necessário ter um casaco impermeável. Qualquer casaco normal serve, embora nos dias de chuva mais intensa seja mais conveniente usar um segundo impermeável, tipo corta-vento, mas raramente é necessário.

A segunda parte do corpo que mais se molha durante um trajecto de bicicleta é a parte frontal das pernas. Podem ser usadas calças impermeáveis, também disponíveis em qualquer loja de desporto, mas têm a desvantagem de ser pouco confortáveis e de fazerem transpirar ao fim de alguns quilómetros. Há dois dias demos o exemplo das Rainmates, uma protecção muito prática para a parte frontal das pernas, que tem a vantagem de ser facilmente dobrada/desdobrada e de ser maleável. A Cenas a Pedal, tem estas disponíveis assim como outras roupas impermeáveis.

Os pés são outra parte que se molha bastante durante um trajecto à chuva. Assim como o restante vestuário, qualquer par de sapatos ou botas impermeáveis cumpre bem a sua função, mas o mais importante é usar guarda-lamas. No caso dos pés e pernas, a maior causa de molha é, ao contrário do que poderíamos à partida pensar, a água que vem do chão e não da chuva.

O guarda-lamas é talvez a peça que mais contribui para o nosso bem estar a pedalar à chuva. Há dois tipos de guarda-lamas, fixos e amovíveis. Eu prefiro os amovíveis, uma vez que permitem facilmente colocar assim que vem um dia chuvoso e retirar no dia a seguir. Encontram-se facilmente no Decathlon. São basicamente constituídos por duas protecções de plástico e dois pequenos encaixes de metal, que só precisam de ser montados uma vez. Há ainda outro modelo de plástico, mais versátil, que pode encaixar-se no selim, o Ass Saver.
Por outro lado os guarda-lamas fixos são mais eficazes a proteger-nos da chuva, uma vez que envolvem toda a roda. No entanto se não forem bem montados/apertados, podem roçar nos pneus e é uma grande chatice. Dão algum trabalho a montar/desmontar e por isso compensa montar no início do verão e desmontar só na primavera. A decatlhon de Taveiro tinha no ano passado um modelo parecido com os SKS Chromoplastics disponível apenas por encomenda. Mas a referência da malta das bicicletas de estrada é o conjunto Crud Roadracer, que é bastante leve e resistente).

Já tive os dois tipos e prefiro os amovíveis. Apesar de não envolverem toda a roda e por isso deixarem passar alguns salpicos, para mim é imprescindível coloca-los em 5 segundos numa manhã chuvosa, e retirá-los assim que regresse o bom tempo.

Todas as lojas que referenciámos dispõem de venda online com envio em Portugal. A Decathlon é a única que tem loja física em Coimbra, Taveiro.